Tendinopatia dos adutores do quadril: o que é, causas, sintomas, diagnóstico e tratamento.

A tendinite ocorre em decorrência de um desequilíbrio muscular, sobrecarregando os músculos que tensos tracionam os tendões, gerando inflamação e dor. Ou seja, a tendinopatia dos adutores do quadril é a inflamação nos tendões dos adutores do quadril.

Geralmente, a tendinite no quadril afeta atletas que praticam atividades físicas que envolvam o uso excessivo das pernas, como a corrida, o ciclismo ou o futebol. Mas pode também surgir por um desgaste progressivo da articulação do quadril.

CAUSAS

  • Aumento da carga de exercício de forma abrupta;

  • Excesso de impacto do tendão contra proeminências ósseas.

 

 

SINAIS E SINTOMAS

Os sintomas geralmente aparecem nos movimentos de abrir, fechar e dobrar o quadril e também em atividades de impacto. Mas dependendo do grau da tendinopatia, pode ocorrer dor até quando se está em repouso, dormindo.

  • Dor no quadril, que piora ao longo do tempo;

  • Dor no quadril, que irradia para a perna;

  • Dificuldade para movimentar as pernas;

  • Cãibras nas pernas (especialmente após longos períodos de repouso);

  • Dificuldade para caminhar, sentar ou ficar deitado dobre o lado afetado.

 

 

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico deve ser feito por um médico ortopedista, preferencialmente especialista em quadril. É realizado basicamente por meio da história clínica, pelos sintomas apresentados pelo paciente e por meio de um exame físico em que o médico busca sinais de dor, sensibilidade e perda de função, sendo necessário realizar em alguns casos o exame de ressonância nuclear magnética ou ultrassom do quadril para avaliação do nível de comprometimento do tendão e indicacão do melhor tratamento.

 

 

TRATAMENTO

O tratamento da tendinopatia dos adutores do quadril depende da gravidade de cada caso. Porém, o tratamento fundamental envolve a fisioterapia e pode ser dividido em dois tempos:

Tempo 1: Tem o objetivo de aliviar a dor, inflamação e edema.

Tempo 2: Visa corrigir as prováveis disfunções biomecânicas por meio de exercícios de fortalecimento, flexibilidade, mobilização articular e treinamento sensório-motor.

O tratamento cirúrgico é indicado somente em casos graves de pacientes que, normalmente, não respondem ao tratamento conservador e apresentam redução das funções. A cirurgia envolve a retirada da bursa trocantérica e o reparo dos tendões lesados com a inserção de âncoras. A cirurgia pode ser realizada de maneira tradicional, chamada aberta ou por videoartroscopia (endoscopia). Em alguns casos de rupturas extensas pode ser impraticável o reparo dos tendões, sendo necessária a utilização de técnicas com transferências musculares.

VENHA NOS CONHECER

Avenida Angélica, 916 - cj. 608 - SP

CEP 01227-000

Agende já sua consulta

(11) 2501-1943 (tel)

(11) 94370-7156 (whatsapp)

CONTATOS

Tel: (11) 2501-1943 / (11) 94370-7156

E-mail: contato@isonanten.com

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon