Pé torto congênito: causas e tratamento.

O pé torto congênito é uma mal formação congênita apresentada como uma deformidade em equino, cavo e varo dos pés. Ou seja, o bebe nasce com o pé invertido, “virado para dentro”. A deformidade pode estar presente nos dois pés em cerca de 50% dos casos ou compremeter apenas um dos lados.

CAUSAS

As causas para o pé torto congênito ainda são desconhecidas, mas existem muitas teorias que tentam explicar o aparecimento da deformidade. Tais como:

  • Alteração genética;

  • Desiquilíbrio muscular;

  • Posição forçada dentro do útero;

  • Parada no desenvolvimento do feto;

  • Infecções virais;

  • Alterações neurológicas.

 

 

TRATAMENTO

O pé torto congênito tem cura, podendo a criança andar normalmente quando o tratamento é feito de forma adequada e, preferencialmente, logo após o nascimento.

As crianças não tratadas permanecem com uma deformidade que prejudica a marcha, atividades físicas, e o uso de calçados convencionais.

 

Método Ponseti

O tratamento pelo método de Ponseti consiste na manipulação dos pés da criança pelo médico ortopedista e a colocação de gessos longos, da coxa ao pé, que são trocados semanalmente. As correções da deformidade são feitas de forma gradual e progressiva, tendo duração média de seis a oito semanas.

O tratamento é baseado no entendimento da anatomia funcional do pé e da resposta biológica de músculos, ligamentos e ossos às alterações de posicionamento obtidas pelas manipulações seriadas e aplicacão de gesso. Assim, os ossos são gradualmente trazidos para o alinhamento correto.

 

Estágios do método Ponseti

Cirurgia

Diferente do que já foi feito de tratamento para o pé torto congênito, com o método de Ponseti a criança é submetida a apenas uma pequena cirurgia antes do ultimo gesso, que secciona o tendão de Aquiles. Quando o úlitmo gesso é removido, o tendão já se refez, no comprimento adequado.

 

Órtese de Dennis-Brown

A órtese de Dennis-Brown consiste de uma barra (com o comprimento da distância entre os 2 ombros da criança) com sapatilhas altas abertas na frente e no calcanhar presas à barra com 70 graus de rotação externa. Em crianças com pé torto unilateral, o pé normal é fixado na sapatilha com 40 graus de rotação externa.

Após a correção, para evitar a recidiva, as crianças devem utilizar a órtese de Dennis-Brown em tempo integral por três meses e depois apenas à noite por 2 a 4 anos.

Estudos a longo prazo demonstram que a recidiva da deformidade está intimamente relacionada ao não uso correto da órtese.

VENHA NOS CONHECER

Avenida Angélica, 916 - cj. 608 - SP

CEP 01227-000

Agende já sua consulta

(11) 2501-1943 (tel)

(11) 94370-7156 (whatsapp)

CONTATOS

Tel: (11) 2501-1943 / (11) 94370-7156

E-mail: contato@isonanten.com

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon