Osteossarcoma: sintomas, diagnóstico e tratamento.

Osteossarcoma.jpg

O QUE É

É um tumor maligno que começa nas células dos ossos e aparece mais comumente nos ossos da tíbia, fêmur e úmero. Tem maior incidência em crianças e adolescentes, principalmente no estirão do crescimento, devido à velocidade com que os ossos aumentam durante esse período. Mas também pode ocorrer em adultos.

SINTOMAS

Os sintomas podem variar de acordo com o local em que o câncer aparece, mas em geral são:

Dor no osso afetado;

• Inchaço no local;

• Vermelhidão;

• Limitação de movimentos nas juntas;

• Fraturas frequentes.

FATORES DE RISCO

Não há maneiras específicas de previnir esse tipo de câncer, no entanto, as condições genéticas e hereditárias podem aumentar a possibilidade de seu desenvolvimento. Entre os fatores que incluem pessoas em grupo de risco estão:

• Doença de Paget (doença benigna que desregula o desenvolvimento dos ossos);

• Síndrome de Li-Fraumeni (doença hereditária rara que é caracterizada pela ocorrência de vários tumores);

• Retinoblastoma Hereditário (tumor maligno que afeta o globo ocular).

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico é realizado por meio de exame físico, seguido do histórico do paciente e exames de imagens tais como: tomografia, cintilografia óssea e ressonância magnética.

TRATAMENTO

Em geral é tratado com a combinação de cirurgia e quimioterapia.

A quimioterapia é ministrada no início do tratamento com o objetivo de regredir ou manter o tamanho do tumor. E a cirurgia é feita para a retirada do tumor que restou após a quimioterapia e dos ossos que o cercavam, evitando possíveis metástases. É ainda comum que a quimioterapia se repita após a cirugia para matar qualquer eventual célula cancerígena que tenha restado.