Lesão do Manguito Rotador (Ombro): causas, sintomas e tratamentos.

O manguito rotador é formado por quatro músculos que mantém o úmero (osso do braço) encaixado na escápula, ajudando a manter o ombro estável. Esses quatro músculos, supraespinal, subescapular, infraespinal e redondo menor, atuando em conjunto com o músculo deltóide, localizado na camada externa do ombro, são os principais responsáveis pelos movimentos de circundação, rotações e abdução.

O QUE É

Ocorre quando há uma distensão ou ruptura dos tendões. Irritações crônicas e processos inflamatórios de um ou mais tendões do manguito rotador podem causar o enfraquecimento de algumas áreas do mesmo, podendo evoluir para o rompimento das fibras. O que pode resultar em rupturas parciais ou completas do manguito do rotador.

 

As lesões do manguito rotador podem ser descritas de diversas maneiras, de acordo com sua duração (aguda ou crônica), tamanho (parciais, totais ou extensas) e etiologia (traumática ou degenerativa).

 

PRINCIPAIS CAUSAS

• Idade (desgaste natural do tecido, processo degenerativo que ocorre com a idade);

• Fatores traumáticos (como a luxação ou fratura do ombro);

• Uso excessivo do ombro (pessoas que repetidamente executam movimentos de elevação e/ou rotação dos braços em atividades profissionais ou esportivas);

• Problemas vasculares;

• Tendinites crônicas;

• Alterações nas estruturas musculoesqueléticas em função de atrito e impacto com o osso acrômio (desenvolvimento de esporões ósseos ao redor do ombro);

• Tabagismo;

• Obesidade e distúrbios metabólicos (como por exemplo a diabetes).

 

 

SINTOMAS

‣  Dor na face lateral do ombro (que aparece de modo insidioso e piora progressivamente com o passar do tempo);

‣  Perda de força para fazer movimentos (leve ou intensa, chegando à impossibilidade de erguer o braço).

 

 

DIAGNÓSTICO

Deve ser feito por um médico ortopedista, especialista em ombro e cotovelo que realizará um exame clínico, pressionando diferentes partes do ombro e movendo o braço do paciente em diferentes posições. Ele também irá testar a força dos músculos em torno do ombro e braços.

 

Ele pode também recomendar exames de imagem, como a radiografia, ultrassonografia ou ressonância magnética, para fundamentar o diagnóstico inicial, excluindo outras doenças como a tendinite calcária, fraturas e osteoartrose do ombro. 

 

 

TRATAMENTO

A escolha do tratamento é pautada na gravidade da lesão, no grau de atividade física praticado, na idade biológica e na intensidade da dor e perda de função do paciente.

 

Tratamento conservador: geralmente aplicado quando há tendinopatia ou lesão parcial do manguito rotador. Inclui medicação (prescrição de anti-inflamatórios e em casos mais graves, infiltração), repouso das atividades físicas e reabilitação por meio da fisioterapia (visa fortalecer os estabilizadores e rotadores do ombro e melhorar o alongamento).

Tratamento cirúrgico: é indicado somente quando há falha no tratamento conservador. A técnica cirúrgica mais utilizada é a artroscopia, mas a técnica de reparo aberto também pode ser utilizada para correção da lesão.

Após a cirurgia, é indicado o uso de tipoia por um período de quatro a seis semanas e, até que o tendão esteja 100% cicatrizado, nenhum esforço físico pode ser realizado pelo paciente.
 

VENHA NOS CONHECER

Avenida Angélica, 916 - cj. 608 - SP

CEP 01227-000

Agende já sua consulta

(11) 2501-1943 (tel)

(11) 94370-7156 (whatsapp)

CONTATOS

Tel: (11) 2501-1943 / (11) 94370-7156

E-mail: contato@isonanten.com

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon